Revista Vírus | A VírusRevista Vírus
39051
page-template-default,page,page-id-39051,ajax_leftright,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.4.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Afinal, o que é a Revista Vírus?

 

Neutro, nem sabonete, nem a Suíça. Somos, sim, parciais, com orgulho de ter lado enquanto jornalismo, o lado dos excluídos, travando uma batalha contra todas as formas de opressão. O nome nasce da crítica que a humanidade é o vírus de sua própria espécie e do planeta Terra. Nossa logomarca remete à imagem de um Vírus, cujos receptáculos remetem a expressões da condição autodestrutiva da humanidade; desigualdade social, fome, guerras e outras mazelas.

Marcelo Yuka, Mc Leonardo, Marcelo Freixo, Jean Wyllys, Plínio Sampaio, Zé Maria, Ivan Pinheiro, Claudia Santiago e Vito Giannotti, Amanda Gurgel, Silvio Tendler, Cesare Battisti, Adriana Facina, Cyro Garcia, El Efecto, David Harvey, Marcelo D2, Hailey Kaas, Maria Clara Araujo, Orlando Zaccone foram alguns dos entrevistados.

Direito à cidade, transportes, análise da imprensa hegemônica, direitos humanos, política institucional, meio ambiente, machismo, homolesbobitransfobia, racismo, economia, cultura, violência, movimentos sociais entre muitos outros temas já foram abordados pela Vírus sempre pelo viés da crítica e transformação social!

Nas diversas matérias em nosso site, postagens nas redes sociais apontamos não só os problemas, como também buscamos exemplos e histórias que comprovam que é possível a construção de um mundo em equilíbrio, em que haja a possibilidade de felicidade para todas as pessoas. E é na luta da construção desse mundo que a Vírus está, para que o nome da revista seja somente uma provocação e deixe de ser a realidade que vivemos. (Recentemente, modificamos o nome para “Revista Vírus”, retirando o “planetário” do nome por uma comunicação mais direta).